Diogo Nogueira – “Encontro Inesperado”

A Galeria Graça Brandão tem o prazer de apresentar “Encontro Inesperado”, exposição individual de Diogo Nogueira. A exposição encontra-se no primeiro piso da galeria e decorre em paralelo com “Uma Cerveja no Inferno” no piso inferior, uma exposição coletiva com Carla Castiajo, Dylan Silva, Inês Coelho, João Paulo Balsini, Pedro Moreira, Raul Macedo e Susana Chiocca, num projeto curatorial de Manuel Santos Maia pensado para a Galeria Graça Brandão, com o Cinema Fernando Lopes e a STET livros & fotografias patente até 14 de Mar 24, com texto de Maria Brás Ferreira (“Alfabetos para Outra Língua).

 

Reunindo pintura, escultura, desenho, filme, publicações de artista e performance, o projeto explora a ideia de uma cidadania polifónica na celebração da liberdade. A escrita de si, a suspensão das censuras e a interpelação do corpo contribuem para a desmontagem das ideologias dominantes e celebra a experiência imprevista e vital das relações humanas. O diálogo entre as diversas representações exorta o prazer, as paixões, a potência do ser no “amar”, que transcende o particular do humano e se expande a todas as formas de alteridade no horizonte complexo da cultura contemporânea.

 

Download:

 

 

Notícias e imprensa:

link Contemporânea_ Portugal, o Inferno, a Via Láctea_ João Sousa Cardoso

 

 

 

Biografia

Diogo Nogueira (1999, Porto). Vive e trabalha entre o Porto e Caldas da Rainha. É Licenciado em Artes Plásticas – Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Atualmente, frequenta o mestrado em Artes Plásticas na Escola de Artes e Design das Caldas da Rainha.

 

A sua prática adentra o domínio da Imagem, Iconografia, Gesto e Sexualidade por meio de pintura, desenho, cerâmica e instalações. Através de imagens impregnadas de humor, observamos figuras que se movem juntas em celebrações, adorações e protestos. É com a imagem que se constrói uma mitologia compartilhada, entrelaçando os fios de narrativas pessoais e coletivas. A obra é assim vista como um ritual conjunto – uma celebração.

 

Desde 2018 participa em exposições nacionais, coletiva e individualmente, em espaços como o Museu Nacional Soares dos Reis (Porto), Centro de Arte de Oliva, Espaço Mira (Porto), Galeria Graça Brandão (Lisboa) e Galeria Presença (Porto). Expõe também internacionalmente em espaços como a Academia de Belas Artes de Múrcia (Espanha), Academia de Belas Artes de Buenos Aires (Argentina) e Galeria Nonada  (São Paulo, Brasil). Realiza diversas residências artísticas como por exemplo: O Bueiro (2021), Fórum Maia, como parte do programa da Bienal de Arte Contemporânea da Maia ‘23 (2023) e Museu do Côa (2024). A sua obra encontra-se representada em coleções privadas e públicas em Portugal, Espanha, Alemanha, Inglaterra, Itália e Brasil incluindo as coleções Fundação Solverde Casinos & Hotéis (2021), Fundação APF (2021), coleção Norlinda e José Lima (2023) e Fundação Bienal de Arte de Cerveira (2024).

 

Diogo Nogueira foi membro fundador do projeto O Bueiro e atualmente é  membro do espaço artístico ‘Clube de Desenho’, onde desenvolve trabalho como arte-educador.

Data

26.01.2024 - 16.03.2024

Categoria

Exposições Anteriores